top of page

LEIA

7 de jun. de 2024

O cara que pagou cerveja para um estádio inteiro nunca será um derrotado

Marco Reus terminou sua passagem pelo Borussia Dortmund, apesar do resultado em campo, no auge de ídolo.

por

Pedro Brienza

O ESTÁDIO MAIS H0STIL DO BRASIL SE CHAMA SÃO JANUÁRIO?
01:42
COMO ESSA TORCIDA INC3NDIOU O ESTÁDIO DO RIVAL
03:36
VOCÊ LEMBRA A HISTÓRIA DESSE TÍTULO QUASE IMPOSSÍVEL NA EURO?
04:14
POR QUE AINDA EXISTEM ESTADUAIS NO BRASIL
06:30
POR QUE ESSA ATITUDE DO KLOPP DEIXOU TODO MUNDO EMOCIONADO
03:52
ESSA TR3TA DO MESSI QUASE ACABOU COM UM SUPER TIME DO BARCELONA
04:06
QUE P#RRA TÁ ACONTECENDO COM A SELEÇÃO BRASILEIRA?
05:41
VOCÊ LEMBRA DESSAS TRETAS MARCANTES ENTRES IRMÃOS?
13:02
ESSAS SÃO AS VINGANÇAS MAIS ICÔNICAS DO FUTEBOL?
09:24
QUE P#RRA TÁ ACONTECENDO COM O SANTA CRUZ?
04:44
FOI ASSIM QUE ESSA TRANSMISSÃO ENGANOU DUAS TORCIDAS
04:37
É POR ISSO QUE O SÃO PAULO TÁ SENDO CHAMADO DE 'O MAIS POPULAR'
13:27

80 mil pessoas foram ao Signal Iduna Park no dia 18 de maio para assistir à última rodada da Bundesliga entre Borussia Dortmund e Darmstadt. Não que precise de muito motivo, já que o estádio fica lotado na maioria dos jogos, mas este específico, apesar de não fazer muita diferença na tabela, tinha um bem especial. Depois de 12 anos prestando serviço ao seu clube do coração, Marco Reus se despediu da Muralha Amarela em grande estilo, marcando um gol de falta na goleada por 4 a 0 e se afirmando como o símbolo de uma das gerações mais brilhantes do clube do norte da Alemanha. 


Mas o que rolou dentro do campo ficou em segundo plano comparado à celebração nas arquibancadas que homenagearam o ídolo com um mosaico e cerveja para todo mundo, bancada por ele, que fez questão de deixar pago pelo menos um copo para cada torcedor que foi ao seu jogo de despedida: "Obrigado por tudo! A cerveja de despedida fica por minha conta", dizia a mensagem para quem foi ao bar do estádio naquela tarde.


Créditos: Marlon Irlbacher / SkySportsDE

O clima era de confraternização, uma festa de bota-fora para o ídolo que ainda tinha mais um último capítulo em Londres: "Passei mais da metade da minha vida nesse clube e aproveitei cada dia, embora tenha havido momentos difíceis. Mesmo assim, estou feliz de agora haver clareza e que possamos nos concentrar totalmente nos importantes jogos finais", disse Reus quando anunciou que não renovaria seu contrato ainda em maio. 


O jogo em Wembley valia muito para todos que foram ao estádio acompanhar mais uma final de Champions League que terminou com mais um vitória do Real Madrid, a décima quinta, mas para quem assistia o jogo dos quatro cantos do mundo, a última dança de Reus era uma história paralela.




Parte da equipe do PELEJA acompanhou a grande final na Watch Party da Heineken, em São Paulo, e sentiu que a entrada dele no jogo, apesar de não fazer diferença no resultado, foi um momento acompanhado atentamente por quem ama futebol e viu a narrativa do cara que foi fiel ao clube de infância, recebeu muitas cartas de azar durante a carreira, mas escreveu uma das histórias recentes mais futebol mundial – finalizada com um dos maiores brindes do mundo. 


No evento da Heineken, que contou com a presença de jornalistas como PVC e Renata Fan, a torcida parecia estar mais do lado do Real Madrid, mas chegou a aplaudir e curtir o momento histórico de um ídolo indiscutível se despedindo do clube de infância. Uma tarde marcante apoiada por uma parceira do campeonato de clubes mais glamouroso do mundo e presente na rotina dos torcedores mais apaixonados, destacando seu compromisso com os fanáticos por futebol, celebrando a paixão e dedicação dos fãs da Champions League.


Créditos: Reprodução

No total, Marco Reus jogou 429 partidas pelo Borussia Dortmund, venceu cinco títulos e conquistou seu espaço em um rol mais disputado que muitas seleções da FIFA: o de ícone cult. 


CONTEÚDO EM PARCERIA COM HEINEKEN. BEBA COM MODERAÇÃO.

ASSISTA

bottom of page