top of page

LEIA

5 de jun. de 2023

Essa é a droga favorita dos jogadores da Premier League (e você nunca ouviu falar)

Assim como o álcool, ela é permitida na regra, mas pode causar efeitos permanentes e já está no vestiário de todos os times.

por

Pedro Brienza

O ESTÁDIO MAIS H0STIL DO BRASIL SE CHAMA SÃO JANUÁRIO?
01:42
COMO ESSA TORCIDA INC3NDIOU O ESTÁDIO DO RIVAL
03:36
VOCÊ LEMBRA A HISTÓRIA DESSE TÍTULO QUASE IMPOSSÍVEL NA EURO?
04:14
POR QUE AINDA EXISTEM ESTADUAIS NO BRASIL
06:30
POR QUE ESSA ATITUDE DO KLOPP DEIXOU TODO MUNDO EMOCIONADO
03:52
ESSA TR3TA DO MESSI QUASE ACABOU COM UM SUPER TIME DO BARCELONA
04:06
QUE P#RRA TÁ ACONTECENDO COM A SELEÇÃO BRASILEIRA?
05:41
VOCÊ LEMBRA DESSAS TRETAS MARCANTES ENTRES IRMÃOS?
13:02
ESSAS SÃO AS VINGANÇAS MAIS ICÔNICAS DO FUTEBOL?
09:24
QUE P#RRA TÁ ACONTECENDO COM O SANTA CRUZ?
04:44
FOI ASSIM QUE ESSA TRANSMISSÃO ENGANOU DUAS TORCIDAS
04:37
É POR ISSO QUE O SÃO PAULO TÁ SENDO CHAMADO DE 'O MAIS POPULAR'
13:27

Só nessa última temporada, as câmeras já flagraram pelo menos dois jogadores consumindo o que é chamado na Inglaterra de “snus” – um nome sueco para se referir a droga. Se você olhar bem no vídeo abaixo, o goleiro reserva do Newcastle, Mike Gillespie, coloca alguma coisa entre o lábio e a gengiva e fecha bem a boca - o snus parece uma bolsinha de chá, mas que tem tabaco e foi feito para ajudar pessoas que estão tentando largar o cigarro.


Acontece que, a nicotina consumida desse jeito, além de causar um relaxamento e melhora da ansiedade, pode ajudar na performance física. Esse efeito não é tão vantajoso ao ponto do uso ser proibido pela FIFA, mas é o que geralmente seduz parte dos jogadores que estão no mais alto nível do futebol inglês.


De acordo com uma reportagem do jornal inglês The Athletic, pelo menos um jogador de cada clube da Premier League usa snus abertamente no vestiário – o que mostra que ele já se tornou uma droga comum no ambiente do futebol, do amador ao profissional. A grande preocupação atual da PFA, entidade responsável pela liga, é a falta de informação que os jogadores que consomem o snus têm sobre a própria droga. Isso porque, assim como outros derivados do tabaco, ela é altamente viciante e pode causar câncer, principalmente na boca, língua e garganta.


JOGADORES USANDO 'SNUS' NO BANCO DE RESERVAS DURANTE JOGO DA PREMIER LEAGUE. THE ATHLETIC


Além disso, segundo a mesma reportagem, existe um crescimento da popularidade dele entre os jogadores das categorias de base, e a grande razão disso está, justamente, no tabu em torno do assunto. Nenhum clube ou jogador está disposto a falar abertamente sobre o uso comum da droga que, vira e mexe, aparece sem querer em transmissões e gravações dentro de vestiários. A sensação de ser algo "proibido" sem ter que diretamente arriscar a própria carreira é, talvez, a maior atração para jovens jogadores.


Algo bem diferente do que acontece na Suécia, onde o snus foi inventado. Na Inglaterra e grande parte da Europa, a venda desse tipo de sachê é proibida, apesar do consumo ser legalizado. Já nos países nórdicos, além da venda apenas por restrição de idade, o uso do snus por atletas de futebol é amplamente conhecido, mesmo que não seja incentivado. Há gerações a droga faz parte do imaginário comum dos atletas, tendo grandes nomes como usuários conhecidos, como Ibrahimovic, o zagueiro do Manchester United, Victor Lindelof, e a lenda Henrik Larsson, que até estava com um na boca na hora de bater o pênalti na Copa de 94.


O TEINADOR IRLANDÊS NEIL LENNON USANDO SNUS DURANTE PARTIDA. @GROUND_GURU


O assunto ainda é tratado com cautela pelos ingleses, mas grandes revelações públicas têm sido feitas pela imprensa nos últimos meses. Em 2016, por exemplo, a notícia de que Jamie Vardy, um conhecido fumante no meio do futebol, estava usando snus durante sua convocação na Seleção Inglesa causou polêmica por lá. Pouco tempo depois, ele admitiu que tinha parado de usar, mas achou a reação do público bizarra, já que era algo completamente comum dentro dos vestiários.


Para o próximo verão europeu, a PFA prometeu fazer uma ampla campanha de conscientização sobre os perigos da droga para tentar frear a popularidade que ela ganhou nos últimos anos – principalmente porque agora o assunto já está grande demais para jogar para baixo do tapete.

ASSISTA

bottom of page