top of page

LEIA

17 de mar. de 2024

Marcelinho Paraíba gastou com mansões e festas para cumprir essa promessa de infância

Marcelinho Paraíba foi ídolo do Hertha Berlin dentro de campo. Fora dos gramados, foi ídolo dos amigos de infância por conta de um pacto.

por

PELEJA

É POR ISSO QUE O KROSS NUNCA MUDA DE CHUTEIRA
04:37
POR QUE AUTORIDADES SUGEREM M4C0NHA EM VEZ DE ÁLCO0L NA EURO 2024
03:02
ESSA FOI A HOMENAGEM MAIS EMOCIONANTE DO FUTEBOL EM VIDA
04:22
É POR ISSO QUE ESTÃO QUERENDO ACABAR COM O VAR NA INGLATERRA
05:09
POR QUE ESSES JOGADORES FRANCESES ODEIAM A EXTR3MA DIREITA
04:12
POR QUE ESSE GESTO DA TURQUIA NA EURO É TÃO POLÊMICO
06:54
POR QUE OS TORCEDORES JOVENS DA INGLATERRA ESTÃO VICIADOS EM PORR4DA
09:43
POR QUE O MORATA É TÃO CRITICADO NA ESPANHA
06:17
ESSA FOI A COPA AMÉRICA MAIS DESASTROSA DA HISTÓRIA
05:04
O ESTÁDIO MAIS H0STIL DO BRASIL SE CHAMA SÃO JANUÁRIO?
01:42
COMO ESSA TORCIDA INC3NDIOU O ESTÁDIO DO RIVAL
03:36
VOCÊ LEMBRA A HISTÓRIA DESSE TÍTULO QUASE IMPOSSÍVEL NA EURO?
04:14

Se você começasse a ganhar tanto dinheiro na vida a ponto de comprar o que quisesse: a quem você ajudaria?


A resposta de muito jogador é óbvia: a família. Mas no início dos anos 2000, um brasileiro cumpriu uma promessa que havia feito aos seus amigos na época em que ainda era pobre.



Foto: Reprodução

Berlim, capital alemã, é conhecida por sua vida noturna jovem e agitada. Entre 2002 e 2005, algumas das festas mais conhecidas e comentadas eram organizadas por um jogador brasileiro: Marcelinho Paraíba. Dentro dos gramados, ele era ídolo no Hertha Berlin. Fora deles, era ídolo dos seus amigos.


Quando Neymar ainda era de verdade um menino e nem sonhava em levar amigos pra Europa, Marcelinho, sem saber, inventava e inaugurava o conceito de “parça”. Uma matéria de 2003 do periódico alemão DW revelou:


“Marcelinho está construindo 10 mansões. Todas perto de sua casa em Berlin.” 


Ainda segundo os alemães, o meia gastava 30 mil euros por mês só com os custos dos seus amigos brasileiros na cidade. Passagens e aluguel estavam no topo dos gastos mais altos. Certa vez, ele chegou a levar 16 amigos de uma só vez para a Alemanha. E os aluguéis contemplavam 3 coberturas em Berlim e também um grupo de pagode que ia pra Alemanha exclusivamente para tocar todo domingo nas festas dos amigos do jogador.



Marcelinho contratou um grupo de pagode para animar as festas com seus amigos na Alemanha. Foto: Reprodução. 


Mas será que tudo isso que ele fazia era só pra se sentir mais próximo do Brasil? Não. Marcelinho vem de uma família e comunidade muito pobres na Paraíba. Durante a infância, ele vendia sorvetes nos estádios e, quando sentia fome, ia às mansões de Campina Grande pedir comida aos ricos, que muitas vezes deixavam o garoto entrar para ter uma refeição. Em um desses casarões, Marcelinho era visitante frequente, e sonhava um dia morar num espaço como aquele.


Segundo o DW, uma das primeiras coisas que Marcelinho fez quando atingiu seus primeiros milhões foi comprar uma mansão e dar aos pais de presente. Essa sua obsessão por mansões vem daí. Mas e a história dos amigos? 


Quando eram todos pequenos, o grupo de garotos fez um pacto: quem ficasse bem de vida primeiro, ajudaria os outros para sempre. Marcelinho Paraíba, claro, foi quem chegou lá, e sempre manteve os amigos por perto, vivendo o sonho de muitos. 


Marcelinho Paraíba, Fabiano Bochecha (amigo do jogador), Rodrigo (filho) e Tibério (irmão) — Foto: Divulgação / Perilima

ASSISTA

bottom of page